1 de jul de 2015

Banho no frio: cuidados para seu filho


O friozinho chegou com tudo. As crianças são as que mais sentem os efeitos das baixas temperaturas e, muitas vezes, acabam ficando doentes – um sequência de gripes e resfriados que parece não ter fim. Por isso, nesse período do ano, é importantíssimo redobrar os cuidados com o banho dos filhotes. 

Veja nossas dicas: 
  • Horário: a melhor opção é dar o banho durante a tarde, no período mais quente do dia (por volta das 15h). Se não for possível, o melhor a fazer é dá-lo pela manhã, ou assim que o filhote voltar para casa da escolinha. Atenção: evite lavar os cabelos dos pequenos nos períodos mais frios do dia, mesmo que você vá secar os fios com secador. 
  • Local do banho: nos dias frios, escolha sempre os ambientes mais quentes da casa para banhar o filhote. Algumas mães preferem dar o banho no quarto, por este ser normalmente um local aquecido (e para não ter que transitar com o bebê pelos cômodos, quando o plano é colocá-lo para dormir logo em seguida). 
  • Temperatura da água: eu sei que no tempo frio temos uma tendência a tomar banhos ainda mais quentes. Mas tome cuidado com os pequenos: essa atitude pode prejudicar a pele sensível das crianças, principalmente daquelas com tendência a dermatite atópica (que têm, naturalmente, a pele mais seca). Se você não tem termômetros que medem a temperatura da água, coloque o dorso da mão na banheira e sinta se o banho está confortável. Essa mesma recomendação deve ser seguida pelos pais das crianças maiores, que já tomam vão ao chuveiro. 
  • Deixe os itens necessários próximos: antes do banho, coloque por perto os produtos de que vai precisar – como o sabonete e o xampu – até mesmo para que você se organize melhor. Ainda mais importante é deixar à mão as coisas que serão usadas quando o bebê sair da água – como a toalha, a fralda, a pomada e as roupinhas. Uma boa dica para o momento em que tirar o filhote do banho é secá-lo bem e colocar uma camiseta para aquecer seu peito, antes de qualquer outra coisa. 
  • Quantidade: o ideal é que os bebês e as crianças tomem banho uma vez ao dia no inverno, não mais do que isso. Seguir essa dica com os pequeninos é mais fácil do que com os crescidinhos, que costumam brincar e se sujar mais (a não ser que você tenha o irmão gêmeo do Cascão em casa – aí é facil, fácil!). Mas sempre que possível, siga essa recomendação – você evita que a proteção natural da pele seja removida pelo excesso de sabonete e água quente. 
  • Atenção aos produtos: assim como a nossa pele, a dos pequenos também costumam sofrer mais no inverno – efeito dos banhos quentes, do tempo seco e frio. Por isso, redobre a atenção nos cosméticos que você usa no banho do seu filho: prefira aqueles que você já utiliza normalmente, para não irritar a pele do filhote, que fica ainda mais sensível nessa época do ano. 
  • Opte pela praticidade: por experiência própria, posso dizer a banheira que vem com trocador acoplado me ajudou muito a dar os banhos na Catarina no inverno – já que eu tirava a pequena da água e a trocava rapidamente no mesmo lugar. Toalhas com capuz também são boas opções para manter o bebê aquecido. 

 Fonte: http://www.mildicasdemae.com.br/2015/06/banho-no-frio-cuidados-para-manter-seu-filho-quentinho-e-saudavel.html

26 de jun de 2015

CASOS DE SÍFILIS AUMENTA E PREOCUPA ESPECIALISTAS

Uma epidemia silenciosa de sífilis avança no Brasil, e o mais preocupante é que grande parte dos infectados não sabe que está transmitindo a doença para outras pessoas. Segundo o infectologista José Valdez Madruga, a enfermidade tem uma característica peculiar: três semanas após a contaminação surge uma lesão ulcerativa na genitália do infectado – na região do freio ou frênulo do prepúcio, nos homens, e no encontro dos pequenos lábios, nas mulheres – que some espontaneamente depois de alguns dias, dando a falsa impressão de cura.
 
“A maioria das pessoas não tem noção de que está contaminada, pois após o desaparecimento das lesões, os sintomas não são muito visíveis. Podem surgir manchas vermelhas na pele, mas muitas vezes o paciente não as associa à doença. Na verdade, ele só vai descobrir se for ao médico e lhe for solicitado um exame de sangue específico”, informa.

A situação é bastante grave, principalmente no estado de São Paulo, onde o número de adultos contaminados aumentou, em seis anos, mais de 600%, segundo estatísticas da Secretaria Estadual da Saúde. Aproximadamente sete pessoas são infectadas diariamente pela bactéria Treponema pallidum, que causa a sífilis.

Nos casos das mulheres grávidas, o aumento também foi grande. O número de infectadas saltou de 1.863, em 2005, para 21.382, em 2013, alta que equivale a mais de 1.000%.

“As pessoas precisam saber que também é possível contrair a doença por meio do sexo oral e anal”, completa Madruga. Use camisinha em todas as relações sexuais.


Se você possui alguma dúvida em relação a sintomas e tratamento ligue para o Disk DST/Aids: 0800-162550.

19 de jun de 2015

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE DOAR SANGUE

A taxa de doadores despenca no período mais frio do ano. Veja os requisitos básicos para fazer a sua parte e não deixar os bancos de sangue em situação de emergência O Dia Mundial do Doador de sangue é comemorado em 14 de junho. A data serve para estimular as pessoas a procurarem mais os hemocentros e hospitais de suas cidades para realizar essa boa ação. Nos meses mais frios do ano, o estoque de líquido vermelho cai bastante. Isso acontece, em parte, porque no outono e no inverno aumentam os casos de viroses e outras infecções, doenças que impedem a retirada de sangue por um tempinho. 

Você quer doar sangue, mas não sabe direito o que fazer ou aonde ir? 
Abaixo você confere as respostas para as principais dúvidas sobre o assunto: 

Quem pode doar? 
Qualquer pessoa com idade entre 18 e 67 anos que pese mais de 50 quilos. Jovens de 16 ou 17 anos também estão aptos, desde que tenham o consentimento dos pais ou dos responsáveis.

Quanto tempo demora? 
A coleta do sangue é bem rápida: leva de 8 a 12 minutos. Antes, o doador faz uma triagem e passa algumas informações de saúde para os funcionários do local. 

O procedimento oferece algum perigo? 
Não. A doação é totalmente segura e não apresenta nenhum risco. Os materiais utilizados, como a agulha e os cateteres, são descartáveis. 

Quanto sangue é retirado? 
São 450 mililitros. Esse volume pode salvar a vida de até quatro pessoas. 

Mas meu corpo não vai sentir falta desse sangue? 
Não. Nós possuímos cerca de 5 litros do líquido vermelho circulando pelos vasos. A retirada não prejudica em nada: o organismo repõe e alcança os níveis normais em até 72 horas. 

Onde eu posso doar? 
Nos principais hospitais e hemocentros próximos da sua casa. Para mais informações, acesse o site do Ministério da Saúde ou das secretarias de saúde estaduais e municipais. 

Existem algumas doenças que impedem a doação de sangue? 
Sim. Doenças infecciosas, como a gripe, e inflamatórias, como aquelas que atacam o intestino, exigem que a doação seja postergada para outra data. Em caso de dúvida, converse com o profissional de saúde do hemocentro para saber se tudo está ok. 

E o que eu preciso levar no dia da doação? 
Apenas um documento original com foto. 

Eu fiz uma cirurgia recentemente. Posso doar sangue? 
Você deve esperar 72 horas para doar sangue após uma extração dentária. Operações simples, como apendicite e retirada de varizes, pedem 3 meses. Procedimentos mais complexos, como a remoção da tireoide ou de um rim, meio ano. Caso você tenha passado por uma transfusão de sangue ou fez uma tatuagem, é importante aguardar por um ano. 

E quanto tempo eu tenho que esperar entre uma doação e outra? 
Os homens podem visitar o banco de sangue a cada 60 dias. Já as mulheres devem aguardar três meses. 

E depois de doar sangue?
Devo seguir alguma recomendação médica? Sim. Evite esforços físicos, beba bastante água, não fume por duas horas e evite ingerir álcool pelo resto do dia. Também é importante não praticar esportes radicais, como paraquedismo ou mergulho, ou dirigir veículos de grande porte. 

A taxa de doações no Brasil é baixa? 
De acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde, os brasileiros produzem 3,6 milhões de bolsas de sangue todos os anos. Isso significa que 1,8% da população é doadora. Nós estamos dentro dos parâmetros da Organização Mundial da Saúde: eles pedem que 1 a 3% do país tenha o costume de deixar a sua contribuição nos hemocentros. Mas os especialistas garantem que esse número precisa subir. 

Que tal ser um doador de sangue?

15 de jun de 2015

Você sabe o quão importante a vitamina A pode ser para a sua saúde?

De acordo com nutricionistas ela pode agir diretamente na visão, no crescimento, na integridade das células que revestem o corpo (formando uma barreira contra infecção) e no crescimento e desenvolvimento do esqueleto.

Isso sem contar que o nutriente ainda possui função antioxidante no organismo, sendo capaz de combater o envelhecimento precoce e o câncer, prevenir doenças crônicas como catarata e artrite, e ainda amenizar os riscos de problemas cardiovasculares.


Em todo caso vale ressaltar que o melhor a fazer antes de adotar qualquer dieta específica ou outra medida relacionada à alimentação é sempre consultar um especialista. Apesar disso, você pode saber desde já quais são alguns dos principais alimentos capazes de fornecer o nutriente. A seguir você confere a lista.

Os alimentos que são verdadeiras fontes de vitamina A são:  fígado, agrião, couve, mamão, tomate, pimentao-vermelho, abóbora, pimentão vermelho, batata doce.


Fonte: http://www.clickgratis.com.br/saude

11 de jun de 2015

45% DA POPULAÇÃO BRASILEIRA NÃO USA CAMISINHA

45% DA POPULAÇÃO BRASILEIRA NÃO USA CAMISINHA

Embora a grande maioria dos brasileiros admita que a camisinha é a melhor maneira de prevenir uma gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis, incluindo a aids, dados divulgados dia 28/1 pelo Ministério da Saúde mostram que 45% da população sexualmente ativa do país não utilizou preservativo nas relações sexuais nos últimos 12 meses.

Os dados, inéditos, são da Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP), apresentados em Brasília, durante o lançamento da campanha de prevenção às DST e aids para o carnaval 2015. Realizada em 2013, a pesquisa entrevistou 12 mil pessoas da faixa etária de 15 a 64 anos, por amostra representativa da população brasileira.

QUASE METADE DOS JOVENS HOMOSSEXUAIS NÃO USA CAMISINHA


Os dados comparativos com pesquisas anteriores mostram que o uso do preservativo na última relação sexual, ocorrida nos últimos 12 meses, se manteve praticamente estável: 52% em 2004, 47% em 2008 e 55% em 2013, apesar das constantes campanhas de estímulo ao uso do preservativo durante todos esses anos. Além disso, houve um crescimento significativo de pessoas que relataram ter tido mais de 10 parceiros sexuais na vida. Esse percentual subiu de 19%, em 2004, para 26% em 2008, chegando a 44% no ano de 2013.


Fonte: Assessoria de Imprensa do Ministério da Saúde

24 de abr de 2015

ALERGIAS DE OUTONO

O tempo mudou....  e lá vem a sucessão de espirros que parece não ter fim. Coriza e olhos lacrimejantes acontece tão logo o frio chega e você precisa baixar aqueles casacos e edredons guardados durante a estação quente. E daí, é claro, vai-se fazer uma visitinha amiga à farmácia. Ou não?

É possível evitar alergias de outono sem medicamentos? 

Embora seja difícil eliminar completamente os agentes causadores das alergias de outono, algumas ações podem prevenir seus sintomas mais incomodativos, sem a necessidade de medicamentos.


De acordo com o vice-presidente do comitê de pneumologia da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, Diego Djones Brandenburg, há dois fatores que contribuem para o aparecimento da rinite alérgica — a predisposição para esse tipo de irritação e alguns fatores ambientais, como poeira e a presença de ácaros e fungos em objetos de uso pessoal.

— O mais importante para evitar alergias de outono é, ao retirar as roupas pesadas e as cobertas do armário, lavá-las e colocá-las imediatamente para secar no sol. Isso mata os ácaros existentes e inibe a proliferação deles e de fungos.

Brandenburg também destaca que, com a virada climática, o cuidado deve ser redobrado com o pó acumulado pela casa. Uma vez que a época já diminui a defesa do corpo contra os alérgenos, o pó pode provocar reações de hipersensibilidade. Por isso, em vez de varrer, prefira aspirar a casa ou limpar com um pano úmido para não levantar poeira. Isso é um cuidado essencial principalmente em casas onde moram crianças, já que as partículas ficam suspensas a até um metro do chão – deixando os pequenos mais propensos a crises alérgicas.

Mas, caso as precauções adequadas sejam tomadas e, ainda assim, a tosse, os espirros e a coceira no olho surjam, não ignore os sintomas:
— Higienizar os olhos e o nariz não previne alergias, apenas desobstrui esses canais. O ideal é que, para controlar os sintomas da rinite, se faça uma combinação entre o tratamento farmacológico e o controle de fatores ambientais — diz o pneumologista.


Fonte: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/noticia/2015/04/e-possivel-evitar-alergias-de-outono-sem-medicamentos-4745308.html

23 de abr de 2015

ENCONTRO DE GESTANTES


A partir de maio, a Dra. Liane Netto reinicia os ENCONTROS DE GESTANTES. 


Estes encontros possibilitam aos pais e avós aproximarem-se do universo do bebê e abrem espaço para perguntas e dúvidas relacionadas à gravidez e aos cuidados e necessidades do bebê. 

O primeiro encontro de gestantes de 2015 ocorrerá na Unisinos para suas funcionárias.

Os encontros são gratuitos e a participação dos pais é ideal a partir do sexto mês de gestação. 

Em breve teremos mais novidades. Aguarde.

Dra Liane participará de congresso


A Dra. Liane Netto participará do VIII Congresso de Atualização em Pediatria, que ocorrerá de 30 de abril a 2 de maio na PUC, em Porto Alegre.

10 de abr de 2015

CRIANÇAS NECESSITAM DE LEITE ESPECIAL – URGENTE

Os atrasos nos repasses pela Sec. Est. de Saúde da fórmula especial utilizada na dieta de crianças com ALERGIA A PROTEÍNA DO LEITE DE VACA vem preocupando as mães de pacientes da região.

Desde dezembro passado, o alimento, que é importado e custa em média nas farmácias R$ 180,00 lata 400g, não esta sendo distribuído regularmente aos beneficiários. 


Por isso, estamos criando uma CENTRAL DE RECOLHIMENTO do leite NEOCATE e PREGOMIM para ser distribuído as crianças com intolerância ao leite de vaca. Há muitas famílias que possuem estes leites em casa, mas não o utilizam mais.


Por favor, doem qualquer quantidade na Vita Clínica – Rua Bento Gonçalves Rua Bento Gonçalves, 806/201 | Centro | São Leopoldo.

PRÊMIO CIDADÃO

PRÊMIO VS CIDADÃO 

DRA LIANE NETTO concorrendo na categoria SAÚDE.... vote 

A Drª Liane Netto, médica pediatra da Vita Clínica, coordenadora dos Encontros de Gestantes que promove o aleitamento materno e o vínculo mãe-bebê, foi uma das 5 pessoas indicadas pela redação do jornal VS para 2ª edição do Prêmio VS Cidadão. 

O Prêmio VS Cidadão tem como objetivo valorizar os cidadãos que se destacam em diversas áreas de São Leopoldo. 

A escolha é através do voto popular pelo site do jornal. Liane também é voluntária da Associação Vida Nova-creche/escola com inclusão para deficiências múltiplas e idealizadora do Projeto Visita Pet do Hospital Centenário. Vote até 07/05

http://cidadaovs.gruposinos.com.br/categorias.html

1 de abr de 2015

VACINA CONTRA HERPES-ZÓSTER ESTÁ DISPONÍVEL NO BRASIL

Já existe no Brasil uma vacina que ajuda a reduzir a incidência do herpes-zóster e a atenuar a gravidade do quadro clínico, caso se manifeste.

O que é o herpes-zóster?
Um tipo de infecção causada pelo mesmo vírus da catapora na infância, o varicela-zóster, que fica adormecido, alojado na coluna. Ele causa bolhinhas ou vesículas de água na pele, que aparecem em áreas que os médicos chamam de dermátomos, ou seja, por onde passam os nervos. Após os 50 anos, o vírus pode ser reativado pela queda natural da imunidade no organismo. Essa condição é chamada de  imunossenescência.
 

Quais são os sintomas?
Uma dor aguda e debilitante, bolhas e, depois que elas estouram, as feridas. Esses são os primeiros sintomas. Há pacientes que relatam ainda coceira, formigamento e queimação.

Qual é o tratamento?
É feito a partir de remédios antiviriais, analgésicos, anti-inflamatórios e  anticonvulsivantes, que reduzem as complicações.

É possível prevenir o aparecimento do herpes-zóster?
Sim. Existe uma vacina, que ajuda também a prevenir uma complicação chamada neuralgia pós-herpética. Depois que a doença é tratada, o paciente pode ficar com dor no nervo, que dura meses ou anos.

Esta vacina foi aprovada nos Estados Unidos em 2006. No Brasil, ela chegou no início de 2014 e está sendo bastante difundida. Infelizmente, ela ainda não é encontrada no SUS. Por enquanto, só está disponível em clínicas particulares, sendo o preço um fator limitante para nós brasileiros. Hoje, uma dose custa em torno de R$ 400,00.

Qual é a indicação?
A vacina é indicada para adultos acima de 50 anos, contudo sabe-se que a resposta é ainda mais eficaz quando tomada entre 60 e 69 anos. A aplicação é no braço, por via subcutânea, em dose única. Por enquanto, ainda não há dados sobre a necessidade de reforço.

O que dizem os estudos sobre a eficácia desta vacina?
Os estudos internacionais mostram uma redução da gravidade da doença e da duração do tempo da dor. Eles mostram também redução no aparecimento do herpes-zóster em aproximadamente 50% dos pacientes e diminuição da neuralgia pós-herpética em 70%. É bastante.

Quem não pode?
Esta é uma vacina de vírus vivo atenuado, ao contrário da vacina da gripe, que é de vírus morto. Ele entra no nosso organismo e produz anticorpos contra a doença. Pessoas que têm alergia ou hipersensibilidade à gelatina ou à neomicina, utilizadas como veículos, não podem tomá-la. Além dessas, pacientes que estão com febre na vigência da vacinação, que tenham imunidade baixa, que estão fazendo quimioterapia, que tenham leucemia, linfoma, doenças imunossupressoras como o HIV e tuberculose ativa. Por fim, as grávidas não podem tomar de jeito nenhum por risco de malformação fetal.
              

Fonte: http://www.senhorasesenhores.com/vacina-contra-herpes-zoster-esta-disponivel-brasil/08 Nov 2014 por Carla Dórea Bartz

12 de mar de 2015

Dra. LIANE NETTO INDICADA PARA O PRÊMIO CIDADÃO DO VS


A Drª Liane Netto, médica pediatra da Vita Clínica, coordenadora dos Encontros de Gestantes que promove o aleitamento materno e o vínculo mãe-bebê, foi uma das 5 pessoas indicadas pela redação do jornal VS para 2ª edição do Prêmio VS Cidadão. 

O Prêmio VS Cidadão tem como objetivo valorizar os cidadãos que se destacam em diversas áreas de São Leopoldo. A escolha é através do voto popular pelo site do jornal. 

 Liane também é voluntária da Associação Vida Nova-creche/escola com inclusão para deficiências múltiplas e idealizadora do Projeto Visita Pet do Hospital Centenário.